Banner 300 x 250
Banner 250 x 250

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Entrevista em Gente de Far

JULIO CESAR BENTO Ter, 19 de Fevereiro de 2013 16:22 Maritiza Neves Gente de Far! Em quase duas décadas de atividade profissional em Farmanguinhos, o colaborador Júlio César Bento já trabalhou em várias áreas da unidade. Atualmente, atua na Produção, supervisionando a equipe de Fabricação. Com alguns desafios a serem vencidos, Júlio investe em sua capacitação para crescer profissionalmente, e, de forma simultânea, ajudar a instituição a alcançar as metas, sempre de olho na manutenção do padrão de qualidade. Leia mais na entrevista abaixo. Gente de Far: Qual a sua formação? Júlio Bento: Sou bacharel em Química pela Unigranrio. Tenho graduação em Farmácia na Unisuam e, agora, estou fazendo a Especialização em Tecnologia Industrial Farmacêutica (TIF), em Farmanguinhos. Há quanto tempo trabalha na Fiocruz? E em Farmanguinhos? Na Fiocruz (em Manguinhos) trabalhei oito anos (de 1996 a 2004). Em Farmanguinhos trabalho desde março de 1996. Vai fazer 17 anos que estou por aqui. Em que departamento trabalha atualmente? Na Produção. Fale um pouco sobre o seu trabalho e as atividades que você desenvolve. Estou Supervisor de Produção. Coordeno a equipe de Fabricação. Procuro monitorá-los e orientá-los na execução das tarefas que nos são enviadas pelo pessoal do Planejamento e Controle da Produção (PCP). Isso é uma pequena amostragem do que fazemos. E, o mais importante, é que procuramos atender às demandas sem esquecer as Boas Práticas de Fabricação e as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para que possamos trabalhar, cada vez mais, com qualidade. Quais são os maiores desafios neste trabalho? O maior desafio é o treinamento. Conseguimos adquirir equipamentos novos, que empregam novas tecnologias. É necessário que os colaboradores estejam bem preparados para utilizar esse maquinário. Sempre precisamos renovar os treinamentos e dispormos de uma equipe polivalente que possa trabalhar em diversos equipamentos, o que não é fácil. Além disso, conciliar o treinamento com as demandas é outro desafio. Não podemos deixar equipamento parado. Então, precisamos ser flexíveis para conseguirmos atender às solicitações e, ao mesmo tempo, capacitar os funcionários. Você considera que é sua responsabilidade contribuir para o sucesso de Farmanguinhos? Minha e de todos os níveis hierárquicos de Far. Todos, executando com responsabilidade aquilo que se propôs a fazer, só trará sucesso para a unidade. Você considera que o seu potencial de realização profissional tem sido adequadamente aproveitado? Nesses quase 17 anos de experiência em Farmanguinhos, passei por vários setores. Já fui Ajudante de Produção, e trabalhei como Analista no Controle de Qualidade. Voltei para a Produção como Líder e hoje sou Supervisor. O meu potencial profissional está sendo adequadamente aproveitado. Quais foram as oportunidades que surgiram em Far que contribuíram para o crescimento em sua carreira? Várias. A partir do momento em que eu quis aprender e comecei a estudar, acabei construindo uma alavanca que me projetou nos setores em que trabalhei. Com o meu trabalho, ganhei visibilidade. Você tem alguma experiência marcante vivida em Far que gostaria de relatar? São muitas, entre as quais os aproveitamentos no campo profissional. Quando encontro com o pessoal “das antigas”, sempre paramos para relembrar alguns acontecimentos marcantes. O que você faz nos momentos de lazer? Gosto de ler, ouvir músicas e assistir a muitos filmes. Algum hobby? Não tenho hobby no momento. Qual o seu maior sonho? Ver a minha filha estudar, crescer com saúde e conquistar o sonho dela, que é ser veterinária. Além disso, almejo, tenho como meta profissional passar em um concurso público. Fonte: Farmanguinhos